My Mad Fat Diary

Eu não sou uma pessoa muito viciada em séries nem nada, mas esses dias navegando tropecei nessa série britânica e estou vi-ci-a-da!!

My Mad Fat Diary” é a história de Rae, uma jovem de 16 anos que vive em Linconshire com a mâe louca dela. Tudo começa quando a Rae recebe alta do hospital psiquiátrico no qual esteve internada por 4 meses. Logo no primeiro dia, ela encontra a Chloe, de quem ela era amiga quando era criança mas acabou se afastando, e acaba se enturmando com os novos amigos da Chloe. A questão toda é que a Rae é obesa, e fica achando que ninguém gosta dela, aquela coisa que todo adolescente sente em algum grau.

Lendo a sinopse, parece meio chato, mas sério, é muito legal! A Rae é muito engraçada, e as observações que ela faz no diário dela são hilárias! Você se apega muito aos personagens – eu ficava torcendo pela Rae, sentia vergonha junto com ela e queria matar a Chloe quando ela aprontava alguma! A série é uma produção original do canal inglês E4 baseada no livro de mesmo nome da própria Rachel (ainda não li, mas está na lista) e foi bastante aclamada pela crítica pela maneira como lida com os temas da adolescência em geral e principalmente com a questão dos problemas psicológicos da Rae (que existem, e você vai descobrindo um pouco ao longo do tempo, tipo como os a Susanna de Garota Interrompida, mas sem ser tão creepy).

O que eu mais gosto, no entanto, é como o problema na série não é o peso da Rae, mas como ela se vê – fica claro, a série inteira, que, no fundo, a única que realmente se importa de verdade com o fato de ser gorda é a própria Rae. Apesar disso, os roteiristas não se furtam de abordar essa questão, ou seja, não é como se todo mundo agisse como se o peso da Rae não estivesse lá – o que acontece é que a Rae precisa acreditar que os amigos não vão gostar menos dela porque ela é gorda, porque eles também têm as próprias questões para lidar. Assim, a série foge daquele padrão Malhação de personagens unidimensionais, ou daquela coisa que frequentemente aparece nas séries americanas, em que os personagens são legais mas vivem situações completamente irreais (cofcofGossipGirlcofcof).

Além disso, outro ponto super forte é… a trilha sonora!! Como a série se passa nos anos 90 e a Rae é viciada em música, só tem coisa boa: Oasis, Pulp, Radiohead, Prodigy… Vale a pena ver só por isso, sério!

Pra mim, a única coisa ruim é que a série é muito curtinha! São só seis episódios, de 30 minutos cada um. A série foi renovada agora no início do ano, mas a segunda temporada (também de seis episódios, e já em produção), só deverá sair no ano que vem 😦

Fica o trailer aí pra quem quiser ver:

 

ps.: ainda nessa temática, lembrei de um post que o Papel Pop fez sobre a Rebel Wilson, outra comediante britânica que também é gordinha e anda arrasando! Acho muito legal esse espaço que as atrizes que fogem do padrão de magreza de Hollywood andam ganhando, já andava meio de saco cheio de só ver gente esquelética e perfeita na tv hahaha

Anúncios

2 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s