Nick Hornby can’t do no wrong ( ou “Books, Movies, Rhythm, Blues “)

Books-US-350x520Bom, queria começar dizendo que, como eu anunciei na minha última resenha para o #DLdoTigre, a minha ideia era ler Housekeeping vs The Dirt, o segundo livro da série de compilações das colunas do Nick Hornby para a Believer, mas não rolou por razões de: amazon não tem ele em ebook (SHAME ON YOU AMAZON!). Daí acabei escolhendo esse outro, Books, Movies, Rhythm, Blues: Twenty Years of Writing About Film, Music and Books, que também é maravilhoso.

Nick Hornby é uma autoridade em cultura pop, gente. Descobri isso lendo Alta Fidelidade (minha pobre cópia de tanto que foi lida está quase se desfazendo, coitada), confirmei isso em 23 Songs (editado como Songbook nos Estados Unidos) e em Juliet, Naked. E a própria existência da série Stuff I’ve Been Reading (a coluna dele na Believer) já serve para referenciar seu conhecimento literário. Nick Hornby é apenas quatro anos mais novo que a minha mãe, mas queria muito que ele fosse meu lifestyle coach, porque ele é incrível e provavelmente mais cool do que qualquer outra pessoa que eu conheço. Tudo o que ele diz que é bom vou correndo procurar porque esse homem CAN’T DO NO WRONG.

E, se ler um livro de um autor favorito é reencontrar um velho amigo, ler esse livro do Hornby foi como entrar na Livraria Cultura com aquele amigo culto que te passa as melhores playlists e sabe quais os melhores livros para ler. Uma das coisas que eu mais gosto nele é como ele é capaz de misturar cultura pop com cultura erudita – tipo John Le Carré e Dickens, Nelly Furtado e Bob Dylan. E isso fica super claro nos temas que ele resolveu abordar nesse livro – que, aliás, é uma compilação de várias coisas que ele escreveu sobre os assuntos do título para diferentes lugares, como o folheto da exibição comemorativa dos 50 anos de Abbey Road e um texto sobre uma exposição fotográfica sobre abuso doméstico.

hollywood

Alguns textos, é claro, foram feitos para – e provavelmente só poderão ser de fato entendidos completamente por – o público britânico. Mas mesmo nesses casos você não sente vontade de largar o livro. No máximo, quer pular algumas páginas. E mesmo esses textos são recheados de insights incríveis sobre a vida, o universo e tudo o mais. E tudo isso sem nunca ser pedante – Nick tem um humor super auto-depreciativo que impede que ele soe arrogante mesmo quando está discutindo sobre o mais erudito dos assuntos. E quando o assunto é legal (como quando ele fala dos Beatles ou naqueles dois textos sobre aquele filme maraaa que ele foi roteirista, Educação), então não tem para ninguém!

Então leiaaam gente!!! Não consigo pensar em mais coisas positivas para dizer a respeito de Nick Hornby, a não ser que ele é maravilhoso e espero que ele viva para sempre, para que a gente tenha ainda muitos e muitos livros iguais a esse! Baixem esse ebook, tem na Amazon por menos de R$7,00 – menos que um Big Mac, então não tem desculpa genteeee!!

nick

Ah, e fiz uma playlist com praticamente todas as músicas que ele menciona no livro (algumas eu não consegui achar :/) obg de nada!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s