Gente Real

Pessoas interessantes e outras recomendações

Uma pessoa interessante não liga para o julgamento dos outros. Fazem, por elas, o que ninguém jamais se propôs a fazer. Erram, pois sabem que vão aprender. Sofrem, pois sabem que vão sorrir. Sonham, pois sabem que vão realizar. As pessoas mais interessantes que eu conheço são apaixonadas pela própria vida.-  As pessoas mais interessantes que eu conheço são… via Um Sentimento Por Dia

Falando em pessoas interessantes, vocês viram o cover que a Frances Bean Cobain fez de “The Middle”, do Jimmy Eat World? Achei maravilhoso, de ouvir até enjoar – e vale seguir ela no insta também, porque ela é gótica suave mara vida.

E já que agosto, como diria minha avó, é o mês do desgosto: Banhos para limpar a energia espiritual, via Girls With Style. Obrigada de nada.

E pra fechar, o artigo que todo mundo (TODO MUNDO) tem que ler essa semana: O que me deixa puto sobre a vitória da Judoca Rafaela Silva. Me lembrei muito dessa polêmica toda lendo Very Good Lives essa semana, mas esse artigo meio que resume tudo com maestria. Sério, TEM QUE LER.

Pense um pouco. Se ela não tivesse vencido, você ainda teria se importado?

Anúncios

#vaitercopa e outras recomendações

 

 

Estudos de Copa: o que faz um presidente, governador, prefeito, senador, deputado, vereador? – As meninas do Girls With Style explicam direitinho como funciona o sistema político brasileiro, quem faz o quê, quem tem a ver com a Copa e quem não tem, pra gente não fazer cagada em outubro! Bonus: #façaamornãofaçajogo, outro post super bacana de lá sobre romance e mimimi nas redes sociais, que já recomendei para as 10 pessoas para as quais abri meu coração ontem na mesa do bar.
Image

 

Notas do buraco negro #2: vai ter copa sim! – Falando em copa do mundo, deixo aqui o link para esse post saboroso da Anna Vitória sobre as leituras que ela andou fazendo nessa internet de Deus a respeito do tema do momento.  Nota: só tem coisa boa!

E ainda no tema Copa, o que falar desse vídeo que eu vi há pouco e já considero pacas? #superfunny #nevergetsold

E pra terminar…

 

History of My Closet: Wayfarer Sunglasses – Julgamentos na China da Idade Média e Edward Cullen no mesmo post, pode isso Arnaldo? Nesse post interessantíssimo da Liz sobre o óculos de sol mais hipster de todos os tempos pode sim!

 

Porque você deve ter pena de quem é “Against YA”

Então, enquanto eu estava no Rio tirando fotos ruins de muros e me entupindo de Frappuccino, aparentemente uma senhora chamada Ruth Grathan escreveu um lindo artigo (pfvr notem a ironia) na revista Slater sobre… Bom, sobre como livros para jovens (os YA, de Young Adult) são uma bosta e nós adultos deveríamos ter vergonha de lê-los. Que YA retrata os adolescentes de uma forma acrítica e tem finais agradáveis para o leitor. Que não servem como literatura de verdade porque não colocam o leitor em uma posição de eterno desconforto. Blá blá blá.
think

Quis a vida de que eu fosse ler essa notícia logo depois de ter lido um post via Pinterest sobre 10 coisas que pessoas super confiantes fazem. E putz, a coisa ficou feia pra Dona Rutinha.

Porque dessas duas leituras, feitas em sequência enquanto eu esperava meu avião de volta, uma coisa ficou clara: dona Rutinha tem problemas. E não estou nem sequer me referindo ao fato de que em pleno século XXI essa moça achar que é ok sair por aí dizendo o que as pessoas devem fazer no seu tempo livre e basicamente cagando regra.

Lendo o texto dela, quis muito chegar pra ela e perguntar: “na boa, do que é que você tem medo?”. Essencialmente, o argumento dela no texto é que devemos ter vergonha de ler YA porque não é coisa para adultos e o que os outros vão pensar?. Segundo a dona Ruth, pega mal ler YA porque passa a mensagem errada: que não somos intelectualizados, que não sabemos/conseguimos ler livros “difíceis”.

Não vou entrar nessa discussão de quão ridícula é essa distinção entre “alta literatura” e o resto, até porque a Anna Vitória fez isso melhor do que eu jamais poderia fazer. O que eu queria explicar pra Dona Rutinha é que uma das dez coisas que as pessoas super confiantes fazem é não se importar com a opinião alheia.

 

Eu, óbvio, não sou super confiante. Aliás, mal e mal posso me considerar confiante. Mas na área de leitura eu me garanto. Eu SEI que hoje sou uma pessoa adulta, capaz de ler livros “difíceis”, entendê-los e apreciá-los. Não pela comparação com os outros, algo que nunca é saudável, mas sim pelo fato de poder olhar pra trás e ver que evoluí. Com 10 anos eu recém me aventurava nos livros sem figura (alô Harry Potter), então o fato de hoje eu conseguir ler algo como A Condição Pós-Moderna de boas certamente é uma vitória. Mas não dá pra ser uma pessoa culta e distinta 24/7, então continuo apreciando YA com tanto ardor quanto tinha quando era adolescente. E foda-se os outros.

Assim, minha mensagem para a Ruth é:
“Querida, let it go. Permita-se gostar de YA – um gênero literário que, como qq outro, tem livros incríveis e outras histórias q n valem nem o papel em que foram impressos. Leia John Green. Leia 50 Tons de Cinza. Leia A Galinha Pintadinha. E acredite em mim qndo te digo que ler isso não te faz menor do que quem lê Proust. Uma coisa não exclui a outra. Ame a literatura, e permita não só que ela te ensine, mas tb que te console qndo tu tiver tido um dia ruim e te dê esperança quando estiver desmotivada. O mundo é belo e a vida é muito curta pra gente ficar se preocupando com o que os outros vão pensar. Ah, e pfvr, n escreva mais artigos assim. Eles não afetam quem realmente importa, e só depõem contra ti. Um beijo, Maria Fernanda.”

Selfies, mosquitos, Maya Angelou & outras recomendações

Poder tirar uma foto e jogar pro mundo é uma conquista pessoal muito massa. A selfie é uma ferramenta de empoderamento à mão de qualquer uma com um smartphone e eu acho muito legal ver uma foto de uma pessoa se sentindo feliz consigo mesma.

Selfie? Pode Sim“, via Lugar de Mulher

utilidade pública

quando li a notícia sobre a alteração dos livros de Machado de Assis, um projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, feito por Patrícia Secco, que divulgou ser importante ALTERAR a obra machadiana a fim de ficar mais FÁCIL para o entendimento dos jovens leitores. Olha o absurdo: ALTERAR para ficar mais FÁCIL! Como se o problema fosse o Machado e não o leitor! Uma inversão de papéis tremenda e ainda aprovada pelo governo (isso me lembra a “NovaFala”, do livro 1984, medo!).

Texto do Livro&Café sobre esse projeto ABSURDO

maya

 

Mais Maya Angelou via Free People (e o Lugar de Mulher fez uma homenagem final linda para Maya!).

Feliz Aniversário, Audrey!

Hola!! Bom, pra quem não sabe, hoje, 4 de maio, é o aniversário do ser humano mais perfeito que já andou sobre a Terra, dona Audrey Hepburn. Se estivesse viva (ela morreu em 1993, vítima de um câncer raro), ela estaria fazendo 85 anos!

audrey

Eu sou uma super fã da Audrey!! Lembro que desde pequeninha, um dos meus filmes favoritos era My Fair Lady – assisti tantas vez que danifiquei a fita VHS, e eu me lembro que chorei tanto quando isso aconteceu que meu pai se penalizou e gravou o filme de novo pra mim hahaha Depois de mais crescidinha, eu e uma amiga que também é fã dela mantivemos um blog ~de moda~ inspirado parcialmente nela, o Clube da Audrey. Aliás, a primeira versão do Duas Libras era com ela na capa! Enfim, a influência audreyiana na minha vida sempre foi grande, e não vou ficar aqui trazendo fatos aleátorios pra provar o quão fã dela eu sou porque acho isso brega e por isso não quis deixar o dia de hoje passar em branco!

Além de ser absolutamente linda, Audrey também era uma pessoa incrivelmente sábia, e deixou várias lições de vidas para nós reles mortais. Então, para comemorar o anivers dela, resolvi trazer e dividir com vocês algumas das minha citações favoritas:

Eu acredito em ser forte quando tudo parece dar errado. Eu acredito que garotas felizes são as mais bonitas. Eu acredito que amanhã é outro dia, e eu acredito em milagres.”

Se eu for ser honesta, tenho que lhe dizer que ainda leio contos de fadas e eles são os meus favoritos.”

Elegância é a única beleza que nunca desaparece


Essa citação é ainda mais linda quando vista por inteiro: “A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, no corpo que ela carrega, ou na maneira como ela penteia seu cabelo. A beleza de uma mulher deve ser vista dos seus olhos, porque eles são a porta para o coração dela, onde o amor reside.”

Eu tenho que estar sozinha com frequência. Ficaria feliz se ficasse de sábado a noite até a manhã de segunda-feira sozinha em meu apartamento. É assim que eu recarrego.” – Esse é um dos meus favoritos da vida, me identifico muito!

aef966833ddc008870c6a612dd5f1274

O passado, eu acho, me ajudou a apreciar o presente, e eu não quero estragar parte dele me aflingindo com o futuro.”

Seu coração simplesmente quebra, é tudo. Mas você não pode julgar ou apontar dedos. Você só tem que ter sorte o suficiente para encontrar alguém que lhe dê valor.

Humans of New York e outras recomendações

Capturar

Cora Corré (16 anos) deu uma entrevista para a Tatler dizendo que aos 10 anos vestiu jeans para ir com sua avó Vivienne Westwood ao British Museum. Vivienne disse “oh that’s so boring, it’s better to look good and be in pain than be comfy and look like shit”. Cora respondeu “I’d rather look like me than look like you and be in pain”. Touché. “Sofrer pela moda”, com 10 anos? Sério, minha senhora? And this is why everybody hates fashionistas.

via hello lolla

Fall in love with boredom. Fall in love with repetition and practice. Fall in love with the process of what you do and let the results take care of themselves.

How to Stay Focused When You Get Bored Working Toward Your Goals

Thanks Beyoncé!

Esses dias alguém no meu facebook postou uma matéria sobre a Chimamanda Adichie, escritora nigeriana que impressionou tanto a Beyoncé que teve um trecho da sua palestra sampleado em Flawless (sabe aquela parte que uma mulher fala “We teach girls to shrink themselves/To make themselves smaller/ We say to girls/ You can have ambition/ But not too much…”? Então, é ela). Daí eu fui atrás da palestra e achei esse video maravilhoso.
Olha, só temos que agradecer à Beyonça por divulgar isso, porque sinceramente, é uma aula sobre feminismo. E apesar da Chimamanda falar especificamente sobre a Nigéria, muita coisa que ela fala pode ser aplicada ao Brasil, e ao mundo inteiro. Vale muito a pena ver!