internet

Pessoas interessantes e outras recomendações

Uma pessoa interessante não liga para o julgamento dos outros. Fazem, por elas, o que ninguém jamais se propôs a fazer. Erram, pois sabem que vão aprender. Sofrem, pois sabem que vão sorrir. Sonham, pois sabem que vão realizar. As pessoas mais interessantes que eu conheço são apaixonadas pela própria vida.-  As pessoas mais interessantes que eu conheço são… via Um Sentimento Por Dia

Falando em pessoas interessantes, vocês viram o cover que a Frances Bean Cobain fez de “The Middle”, do Jimmy Eat World? Achei maravilhoso, de ouvir até enjoar – e vale seguir ela no insta também, porque ela é gótica suave mara vida.

E já que agosto, como diria minha avó, é o mês do desgosto: Banhos para limpar a energia espiritual, via Girls With Style. Obrigada de nada.

E pra fechar, o artigo que todo mundo (TODO MUNDO) tem que ler essa semana: O que me deixa puto sobre a vitória da Judoca Rafaela Silva. Me lembrei muito dessa polêmica toda lendo Very Good Lives essa semana, mas esse artigo meio que resume tudo com maestria. Sério, TEM QUE LER.

Pense um pouco. Se ela não tivesse vencido, você ainda teria se importado?

Anúncios

#vaitercopa e outras recomendações

 

 

Estudos de Copa: o que faz um presidente, governador, prefeito, senador, deputado, vereador? – As meninas do Girls With Style explicam direitinho como funciona o sistema político brasileiro, quem faz o quê, quem tem a ver com a Copa e quem não tem, pra gente não fazer cagada em outubro! Bonus: #façaamornãofaçajogo, outro post super bacana de lá sobre romance e mimimi nas redes sociais, que já recomendei para as 10 pessoas para as quais abri meu coração ontem na mesa do bar.
Image

 

Notas do buraco negro #2: vai ter copa sim! – Falando em copa do mundo, deixo aqui o link para esse post saboroso da Anna Vitória sobre as leituras que ela andou fazendo nessa internet de Deus a respeito do tema do momento.  Nota: só tem coisa boa!

E ainda no tema Copa, o que falar desse vídeo que eu vi há pouco e já considero pacas? #superfunny #nevergetsold

E pra terminar…

 

History of My Closet: Wayfarer Sunglasses – Julgamentos na China da Idade Média e Edward Cullen no mesmo post, pode isso Arnaldo? Nesse post interessantíssimo da Liz sobre o óculos de sol mais hipster de todos os tempos pode sim!

 

Recomendações Good Vibes

A moda quer que você se sinta um lixo. Você nunca vai ser bonita, você nunca vai ser alta, você nunca vai ser nada. Se você for magra usando 38, você nunca vai usar 34. E você tem que se sentir mal pra comprar. Você se sente um lixo, você vai lá e compra um sapato. Você se sente um lixo, você vai lá e compra um brinco. Você se sente um lixo, você compra um batom. Você se sente um lixo e você compra um casaco pra esconder que você é um lixo. Ou cê compra um vestido que nunca vai caber…

Jana Rosa musa master falando todas as verdades da vida nessa entrevista que ela deu para a maravilhosa da Clah

hello

Não existe um corpo perfeito. O que existe é um padrão que é cotidianamente bombardeado pelos mais variados lados – tanto na moda e na televisão, quanto na publicidade e no jornalismo. E, na maioria das vezes, esse padrão é algo extremo a ser alcançado. Nem todas as mulheres podem ser magras e muitas chegam num processo “fique magra ou morra tentando”que assusta. Grande parte não quer entrar numa reeducação alimentar e, sim, quer emagrecer o mais rápido e milagrosamente possível por causa de uma estética determinada. E sabe qual é o problema? Esse parece ser o caminho mais fácil a seguir, porque viver em um mundo quevigia constantemente o seu corpo é uma droga.

A Síndrome do Corpo Perfeito, via Teoria Criativa

Por último, esse post amor do Indiretas do Bem ❤

Capturar

Selfies, mosquitos, Maya Angelou & outras recomendações

Poder tirar uma foto e jogar pro mundo é uma conquista pessoal muito massa. A selfie é uma ferramenta de empoderamento à mão de qualquer uma com um smartphone e eu acho muito legal ver uma foto de uma pessoa se sentindo feliz consigo mesma.

Selfie? Pode Sim“, via Lugar de Mulher

utilidade pública

quando li a notícia sobre a alteração dos livros de Machado de Assis, um projeto aprovado pelo Ministério da Cultura, feito por Patrícia Secco, que divulgou ser importante ALTERAR a obra machadiana a fim de ficar mais FÁCIL para o entendimento dos jovens leitores. Olha o absurdo: ALTERAR para ficar mais FÁCIL! Como se o problema fosse o Machado e não o leitor! Uma inversão de papéis tremenda e ainda aprovada pelo governo (isso me lembra a “NovaFala”, do livro 1984, medo!).

Texto do Livro&Café sobre esse projeto ABSURDO

maya

 

Mais Maya Angelou via Free People (e o Lugar de Mulher fez uma homenagem final linda para Maya!).

Thanks Beyoncé!

Esses dias alguém no meu facebook postou uma matéria sobre a Chimamanda Adichie, escritora nigeriana que impressionou tanto a Beyoncé que teve um trecho da sua palestra sampleado em Flawless (sabe aquela parte que uma mulher fala “We teach girls to shrink themselves/To make themselves smaller/ We say to girls/ You can have ambition/ But not too much…”? Então, é ela). Daí eu fui atrás da palestra e achei esse video maravilhoso.
Olha, só temos que agradecer à Beyonça por divulgar isso, porque sinceramente, é uma aula sobre feminismo. E apesar da Chimamanda falar especificamente sobre a Nigéria, muita coisa que ela fala pode ser aplicada ao Brasil, e ao mundo inteiro. Vale muito a pena ver!

Meryl Streep sendo Meryl Streep e outras recomendações

Há poucas coisas a que os seres humanos se dedicam mais do que a infelicidade. Se tívessemos sido colocados na Terra por um criador maligno apenas para sofrer, teríamos uma boa razão para nos congratular por nossa reação entusiasmada a essa tarefa. Motivos para ficarmos inconsoláveis não faltam: a fragilidade do nosso corpo, a inconsistência do amor, as hipocrisias da vida social, as concessões da amizade, os efeitos entorpecentes da rotina. Diante de males tão persistentes, poderíamos naturalmente esperar que nenhum evento fosse tão aguardado quando o momento de nossa própria extinção.

– Alain de Botton, Como Proust Pode Mudar Sua Vida

Na verdade, todo leitor, enquanto está lendo, é o leitor do seu próprio eu. O trabalho do escritor é simplesmente uma espécie de instrumento ótico oferecido ao leitor para lhe permitir distinguir o que, sem o livro, ele talvez nunca fosse vivenciar em si mesmo. E o reconhecimento em si próprio, por parte do leitor, daquilo que o livro diz é a prova da sua veracidade.

– Marcel Proust, Em Busca do Tempo Perdido

tumblr_mjx1fwzyLb1rmqu61o1_500

O problema dos clichês não é conter ideias falsas, mas ser articulações superficiais de ótimas ideias. O sol muitas vezes se incendeia ao crepúculo e a lua é circunspecta, mas se continuarmos a dizer isso todas as vezes que virmos o sol ou a lua, acabaremos acreditando que essas são as últimas, e não as primeiras palavras a serem ditas sobre aquele assunto. Os clichês são superficiais na medida em que nos inspiram a acreditar que descrevem adequadamente uma situação quando estão apenas arranhando sua superfície. E, se isso tem alguma importância, é porque nossa maneira de falar está, em última instância, ligada ao nosso modo de sentir, a maneira como descrevemos o mundo deve, em algum nível, refletir o modo como vivemos.

– Alain de Botton, Como Proust Pode Mudar Sua Vida (2)

f540f2f53da750ab99097a0e566c9be0